Davi Maia parabeniza trabalho dos profissionais de enfermagem

Davi Maia parabeniza trabalho dos profissionais de enfermagem

Durante a sessão desta terça-feira (28), o deputado Davi Maia (DEM) parabenizou toda a classe de enfermagem no Estado de Alagoas, que está na linha de frente no combate à pandemia do novo coronavirus (Codiv-19) e ajudando a salvar vidas. “São técnicos, auxiliares e enfermeiros que estão, neste momento, num verdadeiro campo de batalha. Para se ter uma ideia, só no dia de ontem foram 19 profissionais infectados”, alertou.

Ainda em seu pronunciamento, o deputado lembrou que na semana passada mostrou um exame de uma enfermeira que testou positivo, mas que só recebeu a confirmação do seu exame 20 dias depois. “Enquanto temos pessoas na fila de prioridade do Laboratório Central de Alagoas – Lacem, esses verdadeiros guerreiros [profissionais da saúde] estão sendo contaminados”, disse. Maia destacou ainda que o Parlamento precisa encontrar uma forma de criar uma pensão para os enfermeiros que vierem a falecer por conta do coronavírus. “Muitos deles estão em estado de vulnerabilidade, por não terem contrato fixo com o Estado, ou seja, não são servidores efetivos. Esses profissionais precisam de uma proteção, caso venham a falecer”, destacou.

Por fim, o deputado denunciou a falta de luvas, máscaras e equipamentos de proteção individual. “Até no local onde eles descançam tem de 20 a 30 pessoas, causando uma aglomeração. Imagina o problema que teremos caso algum esteja contaminado”, ponderou.

Lacen

Davi Maia afirma que encaminhou todas as denúncias recebidas sobre o Laboratório Central de Alagoas (Lacen), responsável pela análise clinica dos exames da Codiv-19, para o Ministério Público Estadual e para as comissões de Saúde e de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa, para serem tomadas as devidas providências. “Precisamos, urgentemente, iniciar a oitiva dos funcionários desse laboratório, até porque, não param de chegar denúncias”, disse.

Na semana passada, o deputado alertou para nepotismos no órgão e falhas nos exames da Codiv-19 no Estado. Na ocasião, Maia disse que existia no Estado de Alagoas uma lista de prioridades para testagem do coronavírus e pessoas que demoraram de 15 a 30 dias para saber o resultado de seus exames.

Veja matéria completa aqui

Compartilhe:

Deixe uma resposta