Artigo Jornal das Alagoas – A Renovação do Legislativo

Artigo Jornal das Alagoas – A Renovação do Legislativo

Uma onda de independência dos poderes legislativos está passando pelo Brasil. Algo nunca visto antes na nossa jovem República. Parece que o parlamento começa uma fase de se descobrir, em importância democrática, tamanho, força e poder. Penso estar vivendo esse momento ímpar dentro da Assembleia Legislativa de Alagoas. Espero, no futuro, não me arrepender do texto, mas ele retrata o clima de hoje.

As eleições de 2018, sem dúvidas, foram diferentes. Batendo o recorde que vinha das eleições de 94, a Câmara dos Deputados conseguiu o numero expressivo de 51,1% de renovação em 2019, a bancada feminina (ainda pequena 15% do total) saiu de 51 deputadas para 77. No Senado, o recado das urnas foi ainda maior: 87% de renovação. Na Assembleia Legislativa de AL, a história se repetiu: 44% de renovação, a maior bancada feminina da história e a menor média de idade dos parlamentares.

Todos esses fatores fizeram com que as Casas renovassem sua energia e a vontade de sair das crítica diárias da população. Me atendo ao que estou vivendo nesse momento na ALE. Testemunho um 1º ano de trabalho intenso com sessões acontecendo todos os dias (terça, quarta e quinta as ordinárias e segundas e sextas, as especiais). Pasmem, mas isso é raro. Sinto também um distanciamento da subserviência ao poder executivo. Lógico que a bancada de oposição (da qual eu faço parte) reduzida a 3 de 27 parlamentares ainda é muito pequena, mas isso só fortalece as ações de independência ao governador.

Quero exemplificar com ações concretas: a 1ª grande ação foi a derrota do tio do governador para presidir a ALE; a 2ª são as convocações, quase diárias de servidores e secretários estaduais para prestarem esclarecimentos. Mas, sem dúvidas, a maior de todas e mais expressiva, pois será sentida pelos eleitores, foi a aprovação das emendas impositivas. Ou seja, os deputados mudaram a Constituição Alagoana e agora terão a força de obrigar o Governo do Estado de respeitar as verbas destinadas para ações nos municípios, como pontes, estradas, hospitais, escolas etc. Agora, os deputados Alagoanos passam a interferir diretamente nos investimentos para mudar a realidade de milhares de alagoanos.

Compartilhe:

Deixe uma resposta