Protocolos de denúncias de irregularidades na Sesau, enviados por Davi Maia estão em andamento no MPE e MPC

Protocolos de denúncias de irregularidades na Sesau, enviados por Davi Maia estão em andamento no MPE e MPC

Entre as denúncias protocoladas, pelo deputado estadual, estão o acúmulo de cargos, fraudes nas escalas de plantões, entre outros

Os protocolos de denúncias enviados pelo deputado estadual Davi Maia (DEM) para o Ministério Público Estadual (MPE) e para o Ministério Público de Contas (MPC) já estão em andamento, como consta no sistema dos órgãos. Entre as diversas irregularidades denunciadas pelo parlamentar, estão, o acúmulo de cargos, violação do teto constitucional e fraudes nas escalas de plantões, do secretário executivo de Saúde, Marcos André Ramalho.

“Nós coletamos todas as documentações que comprovam as diversas irregularidades na Sesau e enviamos para que os órgãos responsáveis possam investigar e comprovar as nossas denúncias”, disse o parlamentar.

Toda a documentação que comprova a irregularidade na remuneração dos cargos foi encaminhada para que o os órgãos públicos possam apurar os fatos. Com isso, o MPE dividiu as investigações na parte criminal e de improbidade administrativa, como forma de atuar em maneiras separadas e averiguar os casos de forma mais detalhada.

Além de denunciar o secretário executivo, Maia também protocolou denúncias contra o assessor político do governador Renan Filho, Ademir Cabral, de estar na folha fantasma do Hospital Metropolitano e que já recebeu a quantia de R$85 mil. O coordenador de recursos humanos do Hospital Metropolitano, Bresser Kenison, que esteve escalado em 233 plantões de janeiro a julho deste ano. O servidor Gustavo Soares, que realizou 87 plantões simultâneos no Hospital Metropolitano e Regional do Norte.

Além disso, o parlamentar também protocolou denúncias de acúmulos de cargos da secretária de Saúde de Pariconha, Gizely Tayllen Alves Sá, que além de exercer o cargo de secretária está na folha de pagamento do Hospital de Delmiro Gouveia, mesmo sem constar nenhuma escala de plantão. E o verador de Delmiro Gouveia, Jamil Cordeiro, que exerce o cargo de vereador e ao mesmo tempo recebe salários da Secretaria de Saúde do Estado, como já foi noticiado pela imprensa.

Compartilhe:

Deixe uma resposta