Davi Maia denuncia secretário executivo de Saúde de receber salário de R$70 mil por mês

Davi Maia denuncia secretário executivo de Saúde de receber salário de R$70 mil por mês

O secretário Marcos Ramalho, tem salário mensal de R$15 mil e está acumulando mais de R$ 50 mil em plantões no Samu e Hospital Metropolitano

O deputado estadual Davi Mai (DEM) acusou o secretário executivo de Saúde, Marcos André Ramalho, de receber salário de mais de R$70 mil por mês. A denúncia foi tema principal da sessão ordinária da Assembleia Legislativa do Estado (ALE) desta quarta-feira (18).

“Esse super servidor consegue trabalhar como secretário executivo da Sesau, consegue ser plantonista do Samu, plantonista do Hospital Metropolitano e ainda ser diretor do hospital. É um escárnio com a administração pública. É inacreditável, é humanamente impossível e é um absurdo”, afirmou o deputado.

Ao investigar as informações, foi averiguado que Marcos Ramalho tem salário mensal de R$ 15 mil e está acumulando mais R$50 mil em plantões simultâneos no Samu e no Hospital Metropolitano de Maceió.

Somente no mês de abril, Marcos Ramalho deu 42 plantões no Samu e no Hospital Metropolitano. Cada plantão regular, tem no mínimo 12 horas. Somados estes plantões, o servidor tem 504 horas de serviços, além das 160 horas de carga horária de secretário executivo.

“Temos aqui possíveis provas de uma nítida fraude nos plantões, uma gravíssima acumulação ilegal de cargos e uma violação do teto constitucional de salário, o que consequentemente ensejam em possíveis atos de improbidade administrativa”, completou Maia.

Toda a documentação que comprova a irregularidade na remuneração do secretário-adjunto vai ser encaminhada ao Ministério Público de Alagoas (MPAL) e ao Ministério Público Federal (MPF) com requerimento para apuração de fatos.

Compartilhe:

Deixe uma resposta