Davi Maia cobra criação do Fundo de Proteção do Meio Ambiente

Davi Maia cobra criação do Fundo de Proteção do Meio Ambiente

Nesta quarta-feira, dia 5 de junho, Dia Mundial do Meio Ambiente, o deputado Davi Maia (DEM), após distribuir mudas de plantas suculentas com os deputados no plenário da Casa, foi a tribuna para falar sobre data onde também se comemora o Dia Mundial do Desenvolvimento Sustentável. “A defesa do meio ambiente é a minha bandeira de luta há muitos anos. Comecei numa ONG que defendia, na cidade de Quebrangulo, o bioma de Pedra Talhada, com a preservação de Mata Atlântica nativa. Depois tive a oportunidade de ser gestor na Secretaria de Proteção ao Meio Ambiente de Maceió e da Superintendência de Limpeza Urbana, onde implantei a coleta seletiva”, disse. Maia aproveitou para cobrar do Poder Executivo a implantação do Fundo de Proteção do Meio Ambiente.

O deputado agradeceu ao plenário pela aprovação, no dia de ontem, de um projeto de resolução de sua autoria que institui o programa de coleta seletiva de resíduos recicláveis sólidos na Assembleia Legislativa e divulgou uma série de matérias que foram protocoladas da Casa. “Apresentei projeto para garantir a correta destinação de medicamentos vencidos ou frascos usados; Uma emenda ao projeto de lei tributário do Poder Executivo, criando o ICMS Verde; Duas indicações para que o Governo crie o Fundo Estadual do Meio Ambiente e que o Governo faça a coleta seletiva em todos os seus órgãos”, concluiu Davi Maia informando que a comissão de Meio Ambiente da Casa deverá realizar, em breve, uma audiência pública para debater o Plano Estadual de Meio Ambiente.

Davi Maia alertou que a realidade ambiental de Alagoas não é das melhores, já que, segundo ele, apenas 23 dos 102 municípios alagoanos possuem planos municipais de Meio Ambiente. “Alagoas é um dos poucos estados da federação que não tem um fundo do meio ambiente e neste sentido, não poderia nem liberar licenças ambientais. A Casal, por exemplo, investe apenas 1/3 da média nacional em saneamento básico e ainda cobra da população por um serviço que não entrega. Alagoas perde 45% da água tratada com vazamentos e ligações clandestinas e tudo isso tem impacto direto na vida do cidadão”, afirmou.

O parlamentar informou que esteve no Ministério do Meio Ambiente, em Brasília, para apresentar um projeto que trata de coleta seletiva. “É um projeto que serve para qualquer cidade do país. Estou muito esperançoso que tenhamos frutos positivos para o meio ambiente e para os catadores, tanto que hoje participei da inauguração do programa de coleta seletiva na cidade de Marechal Deodoro, que segue o exemplo exitoso de Maceió”, destacou.

Gincana
Ainda sobre a semana que se comemora o Dia do Meio Ambiente, o deputado disse que seu gabinete vem fazendo uma série de ações, como a gincana ecológica com escolas públicas. “São 39 escolas inscritas e mais de 600 estudantes de várias cidades alagoanas que estão empenhados e trabalhando em prol do meio ambiente. Ontem eles coletaram 169 quilos de pilha e só hoje, mais de 600 litros de óleo de cozinhas que seriam descartados de forma irregular”, disse.

Compartilhe:

Deixe uma resposta