Covid-19: deputados querem ouvir gestão da UPA sobre morte em AL

Covid-19: deputados querem ouvir gestão da UPA sobre morte em AL

Gestão da UPA deverá esclarecer circunstâncias da morte de paciente com Coronavírus na ALE

Durante sessão ordinária virtual da Assembleia Legislativa de Alagoas, os deputados Davi Maia e deputado Cabo Bebeto apresentaram requerimento para que a administração das UPAs Trapiche, Benedito Bentes, Marechal Deodoro e Rio Largo esclareça as circunstâncias do atendimento, da internação e do óbito, ocorrido na terça-feira (31), na UPA do Trapiche.

O caso foi registrado como o primeiro óbito por Covid-19 em Alagoas e anunciado nas redes sociais do governador.

“Estamos todos apreensivos e preocupados com a pandemia. Por isso, não é possível que as informações cheguem por pedaços. Tem nota da gestão da UPA do Trapiche dizendo que não conseguiu a transferência do paciente para outros hospitais… Isso nos deixou bastante preocupados, porque o governador fala sempre que as UPAs estão habilitadas para atender os casos de Covid-19 em Alagoas”, comentou o deputado Davi Maia.

Ainda não há data para que a ALE receba os responsáveis pela gestão da UPA.

Vídeo

Em vídeo publicado em suas redes sociais, Davi Maia faz uma série de questionamentos ao Governo de Alagoas sobre como a situação foi conduzida.

“O governador Renan Filho anunciou a morte em seu Instagram. Sem mais informações, deixou a todos nós, alagoanos, mais tensos e nervosos. Afinal, o que o paciente fazia numa Unidade de Pronto Atendimento, uma UPA? Por que ele não foi transferido para um dos leitos que o governador tanto anuncia? Por que ele não foi transferido para um dos hospitais aptos a receberem casos suspeitos de Covid-19? Precisamos tratar com urgência e zelo todo e qualquer caso suspeito em nosso estado. Para tentar salvar e proteger mais vidas”, disse no vídeo o parlamentar.

Compartilhe:

Deixe uma resposta